A Argentina foi selecionada mais uma vez como membro do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, para o período de 2019-2021, junto com outros 17 países.

O Podcast Rio Bravo conversa o economista Roberto Luis Troster. Em pauta, uma análise da crise econômica na Argentina, que, nos últimos meses, se agravou fortemente. Na avaliação do entrevistado, o atual contexto econômico argentino tem, sim, a ver com o passivo deixado pela administração de Cristina Kirchner, mas também está relacionado ao fato de que o governo Macri optou pelo gradualismo ao implementar os ajustes necessários no início de sua gestão. “Maquiavel já dizia: faça o mal de uma vez e o bem aos poucos. Esse foi o pecado original de Macri, que foi corrigido rapidamente”. Nesse sentido, em que pese o fato de a Argentina ter buscado socorro junto ao FMI, Roberto Luis Troster observa que o presidente da Argentina deverá agora buscar o apoio da população, uma vez que o mercado tem reagido bem às saídas encontradas por sua administração. “Macri ganhou a batalha com os mercados, mas tem de ganhar a batalha com a população.

O pacote de medidas anunciado pelo presidente argentino Maurício Macri tenta recuperar a confiança dos investidores internacionais no país. A Argentina é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil e a crise econômica do vizinho pode ter impactos aqui. Argentina importa principalmente eletrodomésticos e veículos.

Evento Agribusiness Outubro 2018

Agribusiness Research & Knowledge Center

A Argentina, tradicionalmente a maior exportadora mundial de ração animal feita a partir da soja, optará por quadruplicar as remessas das sementes oleaginosas em grãos para o exterior na próxima safra, segundo um economista da Bolsa de Cereais de Buenos Aires

Siga nossas Redes Sociais

Receba nossas Notícias